quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Boletim Eletrônico n.º 11 - 27 de novembro de 2008




 


Encaminhando Boletim da Campanha dos 16 Dias de Ativismo.
Participe! Faça sua parte.



From: agende@agende.org.br
To: agende@agende.org.br
Subject: Boletim Eletrônico n.º 11 - 27 de novembro de 2008
Date: Thu, 27 Nov 2008 19:16:05 -0200


 

ACONTECE

Maria da Penha em Corumbá (MS) No dia 28 de novembro, a biofarmacêutica cearense Maria da Penha Fernandes vai dar uma palestra em Corumbá (MS) por ocasião da Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres. O evento acontecerá, a partir das 20h, no Corumbaense Futebol Clube. Maria da Penha fará uma análise dos dois anos de vigência e aplicação da Lei. A palestra será aberta a toda a população.

 

 

 

 

 

 

 

 16 Dias de Ativismo na Eletronorte Marque essa Idéia com a sua Consciência Numa ação mobilizadora pelo fim da violência contra as mulheres, a empresa realizará, dia 02, às 8h30, no Auditório da sede, o evento "16 Dias de Ativismo na Eletronorte – Marque essa Idéia com a sua Consciência" numa promoção das Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A – Eletronorte.

 

 

 

 

Em defesa da constitucionalidade da Lei Maria da Penha No marco do dia 25 de novembro – Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres e da Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, foi entregue ao Superior Tribunal Federal – STF, pelas instituições THEMIS, IPÊ, ANTÍGONA e CLADEM/Brasil, o documento Amici Curiae em defesa da constitucionalidade da Lei Maria da Penha, na Ação Declaratória de Constitucionalidade (ADC 19).

 

 

 

 

Reproduza os kits da Campanha - Acesse www.agende.org.br/16dias item - material para download e reproduza todo o material da Campanha. Divulgue em sua comunidade o calendário, cartazes, camiseta, logo da Agende, spots gravados por artistas, que poderão ser usados em palestras, sistema de som, rádios dentre outros. Comprometa-se! Você poderá realizar muitas ações em seu estado, o site ainda traz para você, no item Sugestões de ações  idéias que poderão ser realizadas em sua cidade, vizinhança, na sua empresa. Participe! Tome uma atitude!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Expediente

Informativo eletrônico da Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres

Coordenadora Geral da Campanha:  Marlene Libardoni

Jornalistas Responsáveis: Analu Fernandes e Ana Flávia Flôres 
Diretor de Arte da Campanha: Bruno Graell
Diagramação:
Rafael Meira

 

 

 

 

Boletim Eletrônico n.º 11 - 27 de novembro de 2008

Congresso Nacional faz sessão solene pelo Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres

              Unida em voz e objetivos, a bancada feminina do Congresso Nacional realizou, hoje, 27, Sessão Solene conjunta marcando o Dia Internacional da Não-violência contra as Mulheres, em 25 de novembro – uma das data-marco da Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, realizada até o dia 10 de dezembro. O presidente da sessão, senador Gerson Camata (PMDB/ES) convidou para compor a mesa de autoridades as coordenadoras da bancada feminina do Senado e da Câmara, senadora Seres Slhessarenko (PT/MT), e a deputada federal Sandra Rosado (PSDB-RN), a diretora-executiva da Agende Ações em Gênero Cidadania e Desenvolvimento – AGENDE, Marlene Libardoni e Kátia Guimarães, diretora da Subsecretaria de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, representando a ministra Nilcéa Freire da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres – SPM/PR.

                 Estavam presentes na solenidade as senadoras Fátima Cleide (PT/RO); Rosalba Ciarlini (DEM/RN) e Ideli Salvatti (PT/SC), que impedida de comparecer, enviou uma mensagem, a ex-senadora Emília Fernandes, presidente do Fórum Mercosul de Mulheres – Capítulo Brasil, os senadores Eduardo Suplicy (PT/SP) que conclamou aos senadores a participação na Campanha; Renato Casagrande (Marco Maciel (DEM/PE); Aloízio Mercadante (PT/SP); Geraldo Mesquita (PMDB/AC); Marcelo Crivella (PRB/RJ); as deputadas Cida Digo (PT/RJ); Nilmar Ruiz (DEM/TO); Telma de Oliveira (PSDB/MT); Maria Helena (PSB/RO) e deputado Rubem Santiago (PDT/PE).

                 O evento contou, ainda, com a presença de representantes da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher do Piauí (DEAM); Eletrobrás, Eletronorte, Furnas Centrais Elétricas, MOS, Polícia Militar do DF; vice-governadoria do DF, PCDF, SEPPIR, Ministério da Justiça, Embaixada da Síria, CREA, Articulação Brasileira de Jovens Feministas –ABJF, Cfemea, Coordenadoria de Políticas Públicas para Diversidade Sexual, Procon, entre outros.

              Marlene Libardoni ao agradecer ao Congresso Nacional por marcar, no plenário, a data-marco do dia 25 de novembro, falou sobre a Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, sua história de lutas e conquistas ao levar ao país a temática da violência contra as mulheres: "a Campanha nasceu, em 1991, com o objetivo de mobilizar a sociedade e governo sobre a temática da violência contra as mulheres como uma violação dos direitos humanos, na II Conferência de Vienna. No Brasil, desde 2003, com o slogan Uma vida sem violência é um direito das mulheres tornou-se uma estratégia vitoriosa ao dar visibilidade ao problema e unir esforços no combate à violência contra as mulheres e a efetiva implementação da Lei Maria da Penha".

                A senadora Seres, que também presidiu a mesa, ao encerrar a solenidade, falou da cultura de nossa sociedade em relação à violência contra as mulheres – "Ainda carregamos, numa sociedade do séc. 21, os ranços patriarcais das sociedades européias, e em muitos grupos sociais e regiões, o homem ainda é o senhor de tudo. Felizmente, o Brasil despertou para o alerta no combate a esse resquício machista de nossa sociedade e hoje, a Lei Maria da Penha é um exemplo desta postura. Ela reflete o desejo de nossa população de superar essa questão, clara fonte de tensões sócias e familiares".

 

Fim da violência contra as mulheres mobiliza o Brasil

           Uma das datas-marco da Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, 25 de novembro é o Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres. Para celebrar a data e propagar o direito das mulheres à uma vida sem violência, vários eventos foram realizados por todo o país, na última terça-feira.

           No Recife (PE), cerca de 500 ativistas caminharam no centro da cidade. Nas mãos, elas seguravam pipas com os nomes das mulheres assassinadas no estado até o dia 18 de novembro. Foram 268 pipas, segundo o Fórum de Mulheres de Pernambuco. As mulheres também participaram de uma audiência pública para cobrar a implementação da Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006) e a ampliação dos serviços de atendimento às mulheres vitimadas.

          Já em Salvador (BA), o alvo foram as baianas de acarajé e as capoeiristas. Para elas, a Secretaria de Promoção da Igualdade (Sepromi), sob responsabilidade da Superintendência de Políticas para as Mulheres, lançou o projeto Tem dendê na roda. A iniciativa tem como objetivo envolver as baianas de acarajé e as capoeiristas na redefinição de ocupação dos espaços públicos como espaço de enfrentamento à violência contra as mulheres. Para isso, a iniciativa leva em conta as distinções que operam na produção dos acúmulos de desvantagens: raça, geração, acessibilidade, territorialidade e orientação afetivo-sexual. Além disso, o projeto visa promover o fortalecimento da Lei Maria da Penha e da Lei nº 11.645/2008, que incluiu no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena.

            Mas as atividades e os eventos alusivos à Campanha 16 Dias de Ativismo não ficaram restritos à região Nordeste. No Mato Grosso do Sul, a data marcou o lançamento oficial da Campanha no estado. Além da cerimônia, foi ministrada a palestra Gênero e Violência contra a Mulher.

               Tudo isso e muito mais está acontecendo nos quatro cantos do Brasil. Quer saber o que acontece perto de você? Acesse o site da Campanha 16 Dias de Ativismo, seção 16 Dias nos Estados.

Agende Ações em Gênero Cidadania e Desenvolvimento - AGENDE
Endereço: SCLN 315 Bloco "B" Sala 101 - Asa Norte - 70774-520  Brasília - DF - Brasil
Telefone: (55-61) 3273-3551  Fax: (55-61) 3273-5801
E-mail:
16diascomunica@agende.org.br   - Site: www.agende.org.br  

 

 

Promoção

Agende Ações em Gênero Cidadania e Desenvolvimento - AGENDE

Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres / Presidência da República -  SPM/PR

Parcerias

Redes e Articulações de Mulheres e de Direitos Humanos

1. Articulação Brasileira de Lésbicas - ABL

2. Articulação de ONGs de Mulheres Negras Brasileira - AMNB

3. Comitê Latino-americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher -CLADEM - Brasil

4. Coordenação Nacional de Mulheres da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura -CONTAG

5. Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas - FENATRAD

6. Fórum de Mulheres do Mercosul / Capítulo Brasil

7. Fórum Nacional de Mulheres Negras

8. Grupo de Estudos e Trabalhos - Mulheres Encarceradas

9. Liga Brasileira de Lésbicas - LBL

10. Movimento Articulado de Mulheres da Amazônia - MAMA

11. Movimento de Mulheres Camponesas - MMC

12. Observatório Nacional de Monitoramento da Aplicação e Implementação da Lei Maria

da Penha (Lei Nº 11.340/06)

13. Promotoras Legais Populares - PLP

14. Rede Brasileira de Estudos e Pesquisas Feministas - REDEFEM

15. Rede Brasileira de Prostitutas

16. Rede de Mulheres em Comunicação

17. Rede Feminista Norte/Nordeste de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher e Relações de Gênero - REDOR

18. Rede GRUMIN de Mulheres Indígenas

19. Rede Jovens Feministas

20. Rede Mulher de Educação - RME

21. Rede Nacional de Parteiras Tradicionais - RNPT

22. Rede Nacional Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos

23. Rede de Homens pela Equidade de Gênero - RHEG

24. Secretaria Nacional da Mulher da Força Sindical

25. Secretaria Nacional da Mulher da União Geral dos Trabalhadores - UGT

26. Secretaria Nacional Sobre a Mulher Trabalhadora da Central Única dos Trabalhadores - CUT

27. União Brasileira de Mulheres - UBM

28. Fórum de Entidades Nacionais de Direitos Humanos - FENDH

29. Movimento Nacional de Direitos Humanos - MNDH

30. Plataforma DhESCA – Brasil/ Plataforma Brasileira de Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais Ambientais

31. Associação Brasileira de Municípios – ABM

Empresa Privada

32    Instituto AVON

Órgão Governamentais

33     TV Brasil – Empresa Brasil de Comunicação – EBC

34     Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária - Infraero

Ministério Público Federal

35    Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão – PFDC

 

Poder Legislativo Federal

36    Bancada Feminina no Congresso Nacional

37    Comissão de Direitos Humanos e Minorias Câmara dos Deputados

38     Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal

Agencias da ONU com Representação no Brasil

39    Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher - Unifem

40    Fundo de População das Nações Unidas - Unfpa

41    Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS - Unaids

Coordenação

 

 

Logo Agende Modelo novo Azul

 



Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

Nenhum comentário: