sábado, 21 de agosto de 2010

Ninguém apóia o Zé ninguém




Data: Sábado, 21 de Agosto de 2010, 15:41

 
21
ago

Ninguém apóia o Zé ninguém

No post anterior, mostrei o resultado da pesquisa Datafolha. Claro que não devemos confundir otimismo com euforia, essa eleição será dificil até o último momento, e todo tipo de manobra é possível. Mas o indicativo mais importante disso tudo, é a crescente identificação do povo com Dilma Roussef. A virada veio antes da TV, e agora, com ela, a tendência é que o eleitor passe a compreender melhor o papel de Dilma no governo do presidente com maior aprovação do Brasil.
Conta o Estadão que como presidente do PSDB, Sergio Guerra está se "empenhando" para que os candidatos tucanos a senador e governador mostrem Serra em seus programas, mas pelo visto parece que a turma não está muito disposta a dar uma força ao "Zé".
Arthur Virgílio, no Amazonas, já esqueceu dele; Simão Jatene, no Pará, fez o mesmo; Antonio Anastasia, em Minas, só quer saber do Aécio. Aliás, o ex-governador aparece no programa do Anastasia dizendo que ele é o homem público mais preparado que conheceu em toda a sua vida. Ué, não era o Serra o mais preparado? Mineiramente, Aécio promete acatar o pedido de Guerra, mas deixa evidente que não vê ganho com a exposição da imagem de Serra. "As eleições terão absoluta lealdade e cooperação. Agora, o voto quem decide é o eleitor", disse Aécio. Para bom entendeor, meia palavra basta.
Nem Yeda Crusius, no Rio Grande do Sul, fez qualquer menção ao Zé. Também, coitada, tem apenas 10% das intenções de voto e se qualquer assombração aparecer no seu programa, ela despenca de vez. O pedido de Guerra, por sinal, não tem muita credibilidade. Ele foi um dos primeiros a evitar Serra no seu material de campanha a deputado federal por Pernambuco, como mostrou a Folha de S.Paulo e registramos aqui no primeiro dia de agosto. Veja no quadro ao lado apenas os candidatos tucanos a governador que fogem de Serra como o diabo da cruz.
Um dos únicos candidatos a governador que teve a coragem de mostrar Serra com vontade, inclusive com depoimento do presidenciável tucano a seu favor, nem do PSDB é. Foi Fernando Gabeira, no Rio de Janeiro, outro que patina nas pesquisas, com 14% segundo a última pesquisa Datafolha, de 13 de agosto, e deve morrer no primeiro turno.
A tucanada bateu asas e voou da candidatura de Serra. Fica estranho para os candidatos do PSDB se mostrarem ao lado de quem se esforça para associar sua imagem à de Lula, que por sua vez apóia seus adversários. Como o DEM também despreza Serra, resta a ele a fidelidade dos pequenos partidos aliados. O sempre prestativo Roberto Freire já anunciou que concederá as inserções da legenda para mostrar Serra pedindo voto aos candidatos a deputado do PPS. Agora Serra decola.



--
Paulo Ávila

 

Nenhum comentário: